Estive pensando sobre: Amor livre.

Padrão

tumblr_mq70goHBbs1r62o57o1_1280
Estive pensando ultimamente em como hoje em dia as pessoas esqueceram o sentido do amor. Sério, é só ir perguntar pra qualquer pessoa o que significa o amor pra elas mesmas, e elas dirão que preferem ocupar a mente com outra coisa, seja estudando, ou trabalhando.
Vivemos tempos líquidos, isso é fato, e a maioria de nós esqueceu que o amor não é para se dar mas sim para libertar, amor é a sensação de liberdade que você tem para se doar para alguém ou para muitas pessoas. Amor é a possibilidade. Escolha. É sobre você e não os outros.
A gente vive num mundo em que a sociedade escolheu desde sempre monogamia, e que esse sim deveria ser o único tipo de relacionamento ideal, o mundo sempre foi mais acostumado com esse tipo de relação justamente por ser um reflexo da cultura no geral, filmes, músicas e até mesmo da bíblia.
Mas fala aí, e se essa coisa de ”conheci o cara da minha vida” não existir? E se realmente não existe, e se a gente puder amar muitas pessoas durante a vida toda, e se elas forem um pedacinho do nosso coração com o passar dos anos?
Nunca gostei de namorar, por mais que eu gostasse da pessoa, a ideia de ter de ”pertencer” a alguém me assusta e me sufoca até hoje, acho que sou inamorável, e ainda há quem diga ”ah é porque você ainda não conheceu a pessoa certa, bla bla bla” mas hein? putz cara o mundo tem tanta gente, seria egoísmo demais acreditar que existe só uma pessoa que possa me fazer feliz.
Já errei em relacionamentos abertos por não deixar claro o que podia ou não podia, pois respeito e sinceridade ainda é algo muito admirável quando se tem intimidade o suficiente para usá-las. É possível sim amar mais de uma pessoa ao mesmo tempo. É possível sim se apaixonar amando e estando com outro, é possível desde sempre exista um diálogo e os envolvidos estejam de acordo, não acha? É possível que exista companheirismo e honestidade sim. Não acha que é mais fácil se libertar de todos esses rótulos ao invés de talvez viver um sonho que não seja seu?
Por isso que acho mais simples, amar e ser livre, saber que assim como a vida tudo tem um fim e que para um fim você pode escrever um novo começo, ser fiel no que acredita pois ninguém pertence a ninguém. Amor só dura quando é cultivado como um sentimento libertador, liberta-dor, e não condicional, se liberta de apego e todo o ciúmes que tem aí dentro, pois esses sentimentos não passam de vaidades e ego, pois com o tempo você consegue entender que não é preciso cortar suas vontades pra aprender a querer estar, pois de todos os caquinhos do meu coração, de todos eles que limpei acabei encontrando no amor livre o solo mais limpo, forte e verdadeiro onde pisar.

Bisous, Taía ♥

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s